Procurando templates prontos para aumentar a produtividade?

Quero saber mais!

Conceitos básicos sobre o Gerenciamento do Valor Agregado

Tempo de leitura: 9 min

Escrito por Gaby Sabino

NÃO PERCA MAIS NENHUMA NOVIDADE!

Deixe seu e-mail para receber conteúdos exclusivos e com prioridade.

100% livre de spam.

A Gestão de Valor Agregado (GVA) é avaliada como um dos melhores métodos para utilizado para medir o desempenho do projeto, analisando a evolução dos custos e prazos devido à sua eficiência.

No PMBOK, o gerenciamento do valor agregado é discutido na área de custos, como ferramenta e técnicas do grupo de processo Monitoramento e Controle, processo Controlar Custos, porém está técnica integra medição de escopo, custo e cronograma, mostrando o desempenho do projeto.
Esta técnica destaca 2 tipos de análise:
1) Quanto foi planejado para trabalhar versus o quanto foi efetivamente trabalhado;
2) Quanto foi efetivamente trabalhado versus o quanto se gastou para isso.
Imaginando o cenário acima, como estaríamos neste projeto? Estaríamos bem ou mal?
A resposta é: DEPENDE.
Para uma análise correta da situação do projeto, precisamos da informação do valor agregado, ou seja, o quanto foi efetivamente feito.
A análise do valor agregado considera três valores-chave para análise do desempenho do projeto:
Valor planejado (VP) | Planned Value (PV) 
Trata-se do custo planejado do projeto, sendo o orçamento autorizado designado para o trabalho a ser executado da atividade ou do pacote de trabalho da EAP até a data de status escolhida, ou seja, o custo que deveria ter consumido até um dado ponto do cronograma. Estabelece também a linha de base contra a qual o progresso real do projeto é medido.
Este indicador responde à pergunta:
“Qual o valor estimado do trabalho que, segundo o planeamento, deveria estar pronto até o momento?”
Custo Real (CR) | Actual Cost (AC)
Custo total do trabalho executado para uma atividade ou componente da EAP até o momento.
Este indicador deve responder à questão:
“Qual o custo real dispendido no projeto até o momento?”
Valor Agregado (VA) | Earned Value (EV)
Trata-se do valor do trabalho realizado de uma atividade ou componente da EAP até a data do status. Ou seja, o custo do trabalho autorizado que foi efetivamente realizado / terminado e seu correspondente valor de orçamento. O VA é utilizado para medir o progresso do trabalho (andamento) do projeto e deve ser comparado com o VP.
Valor agregado é o trabalho realizado de uma atividade até a data do status, ou seja, quanto realizei do trabalho até o momento. O montante do VA de um projeto é medido pela soma do VA de cada tarefa (utilizando-se o valor planeado) em função da sua percentagem de conclusão.
Este indicador responde à pergunta:
“Qual o valor estimado do trabalho que foi realizado até o momento?”
Antes de iniciar as análise há outro componente importante que deve ser levado em consideração:
Orçamento no Término /Orçamento total planeado (ONT) | Budget at Completion (BAC)
Trata-se do valor total planejado para o projeto.
Assim este indicador deve responder à pergunta:
“Qual era o orçamento estimado para o projeto inteiro?”
Voltando ao exemplo anterior:
Suponha que o trabalho do projeto consiste em construir uma sala de jogos com o tamanho das paredes idênticas. Cada parede tem 10m de comprimento e 3m de altura, devendo ser construído em 1 semana ao custo de R$500,00 (por parede). Temos então um orçamento total de R$2.000,00 (custo), duração de 4 semanas (tempo) e 4 entregas de paredes iguais (escopo).

Ao final da segunda semana, observamos que foram construídos 2,5 paredes e o custo real dos materiais foi de R$1.500,00 devido a um aumento no custo da mão-de-obra. Quais os valores de VP, VA e CR?

VP = R$1.000,00 (ao final da segunda semana, conforme planejado, deveríamos ter 2 paredes construídas);
VA = R$1.2500,00 (foram construídas 2,5 paredes, sendo R$500,00 o valor agregado por parede, conforme a linha de base); e,
CR = R$1.500,00 (efetivamente tivemos custos de R$1.500,00).
Qual a situação do projeto acima? Está indo bem? Atrasado ou adiantado? Gastando mais ou menos? Vai dar para terminar?
Questionamentos como estes podem ser respondidos mensurando o desempenho do projeto a partir da comparação entre o valor agregado e o custo real. Já o progresso compara o valor agregado com o valor planejado.
O objetivo principal desta técnica é obter uma forma de mensurar a situação atual e tentar prever como o projeto será finalizado com base nos dados avaliados no momento.
ANÁLISE E PRECISÕES RELATIVAS A TEMPO
Variação de Prazo (VPR) | Schedule Variance (SV)
A variação de prazos indica se o projeto está adiantado, em dia ou atrasado em relação ao que havia sido planeado.
Diferença entre o valor agregado (VA) e o valor planejado (VP):
Fórmula: VPR = VA – VP
Valores negativos indicam problemas (atrasos em relação ao cronograma).
Valores positivos indicam condições favoráveis (adiantado em relação ao cronograma).
VPR= Zero, indicam que as atividades ou o projeto está em dia com relação ao cronograma.
Este indicador responde à questão:
“O cronograma está em dia?”
% de Variação de Prazo (VC%) | %Schedule Variance (SV%)
Trata-se de uma medida que indica em percentagem se o projeto está acima ou abaixo do planeado com relação ao cronograma.
Fórmula:
%VPR= (VPR / VP) * 100
 % positiva indica o percentual de adiantamento do trabalho executado com relação ao cronograma.
 % negativa indica o percentual de atraso do trabalho executado com relação ao cronograma.
Este indicador responde à questão:
“Quanto estamos acima ou abaixo percentualmente?”

Índice de Desempenho de Prazos (IDP) | Schedule Performance Index (SPI)
O IDP é um índice que mostra a eficiência do tempo utilizado pela equipe do projeto com relação ao cronograma.
Fórmula: IDP = VA / VP
Maior que 1 indica que o desempenho do projeto é maior que o planejado
Menor que 1 indica que o desempenho do projeto é menor que o planejado
Igual a 1 indica que o desempenho do projeto é igual ao planejado
Este indicador responde à questão:
“Com qual eficiência estamos utilizando o tempo no projeto?”
Estimativa de tempo para terminar (EPTp) | Estimate to Completion (ETC)
O EPTp é utilizado para obter uma estimativa de quando o projeto será concluído, se as tendências atuais continuarem, comparadas às previsões originais de conclusão. EPTp é medido através do Orçamento no Término (ONT) e o índice de desempenho de prazos (IDC)
Fórmula:
EPTp= (ONT/ IDP) (ONT/ Períodos de tempo)
EPTp= Períodos de tempo / IDP
Este indicador responde à questão:
“Quanto mais é previsto gastar de agora até o final do projeto?”
ANÁLISE E PRECISÕES RELATIVAS A CUSTO
Variação de Custo (VC) | Cost Variance (CV)
A variação de Custos indica se o projeto está abaixo ou acima do valor planeado.
Fórmula:
VC = VA – CR
 
Valores negativos indicam que o projeto está acima do orçamento (gastos adicionais)
Valores positivos indicam que o projeto está abaixo do orçamento (poupança)
Este indicador responde à pergunta:
“O projeto está acima ou abaixo do orçamento previsto?”
% de Variação de Custo (VPR%) | Cost Variance Percentage (SV%)  
Trata-se de uma medida que indica em percentagem se o projeto está acima ou abaixo do orçamento.
Fórmula:
 %VC = (VC / VA) *100
% positiva indica o percentual abaixo do orçamento
% negativa indica o percentual acima do orçamento
Este indicador responde à pergunta:
“Quanto estamos acima ou abaixo percentualmente?”

Índice de Desempenho de Custos (IDC) | Cost Performance Index (CPI)
O IDC é um índice que mostra a eficiência da utilização dos recursos financeiros no projeto, indicando o quanto de retorno (moeda) é obtida para cada real (R$) gasto.
Fórmula:
IDC= VA / VC
Maior que 1 indica que a eficiência na utilização dos recursos é maior que a planejada
Menor que 1 indica que a eficiência na utilização dos recursos é menor que a planejada
Igual a 1 indica que a eficiência na utilização dos recursos é igual a planejada
Este indicador responde à pergunta:
“Com qual eficiência estamos utilizando os recursos?”
Índice de Desempenho para Terminar (IDPT) | To complete Performance Index (TCPI)
O Índice mostra qual é a eficiência deve ser aplicado no trabalho restante para que o projeto alcance o Orçamento no Término (ONT).
O IDPT é calculado pela divisão do trabalho restante pelo orçamento restante.
Fórmula:
IDPT = (ONT – VA) / (ONT – CR)
IDPT maior que 1 indica que há necessidade de maior desempenho no trabalho restante para permanecer dentro do orçamento
IDPT menor que 1 indica que o desempenho atual está acima do esperado e que pode ser reduzido e ainda permanecer dentro do orçamento.
Este indicador responde à pergunta:
“Com qual eficiência devemos usar os recursos?”
ESTIMATIVA NO TÉRMINO (ENT) | Estimative to Completion (ETC)
É o custo total final projetado baseado no desempenho percebido até a data de status. O ENT pode ser calculado de formas diferentes, dependendo do desempenho histórico do projeto e tendências.
1° hipótese: as variações continuarão no projeto
Fórmula:
ENT1 = CR+ [(ONT – VA)/ IDC]
Nesta hipótese o ENT é o que gastamos mais o que falta fazer considerando-se as variações ocorridas até a data do status.
2° hipótese: As variações ocorridas não são esperadas para o resultado do projeto
Fórmula:
ENT2= CR + (ONT-VA)
Nesta hipótese o ENT é o que gastamos mais o que falta fazer sem considerar que as variações ocorridas irão continuar.
3° hipótese: As estimativas anteriores não são mais válidas.
Fórmula:
ENT3= CR + EPT bottom-up
Nesta hipótese o ENT é o que gastamos mais uma nova estimativa para executar o trabalho restante.
4° hipótese: O trabalho restante é influenciado pelo IDC e pelo IDP
Fórmula:
ENT4= CR + [(ONT-VA) / (IDC*IDP)]
Nesta hipótese o trabalho restante será influenciado tanto pelo IDP quanto pelo IDC.
Este indicador responde à pergunta:
“Quanto provalmente custará o projeto?
VARIAÇÃO NO TÉRMINO (VNT) | Variance at Completion (VAC)
O índice indica o quanto o projeto deverá estar abaixo ou acima do orçamento no final do projeto.
Fórmula:
VNT = ONT – ENT
Mostra a diferença entre o ONT (Orçamento no Término) ou custo de linha de base e a ENT (Estimativa no Término) para uma atividade.
VNT > 0: abaixo do orçamento;
VNT = 0: no orçamento; e
VNT < 0: acima do orçamento.
Este indicador responde à pergunta:
“Qual será a variação no custo final do projeto?”

ESTIMATIVA PARA TERMINAR (EPT) | Estimate to Completion (ETC)
O índice indica o qual o custo que se espera gastar, a partir da data de status, para concluir a atividade.

Fórmula:
EPT = ENT – CR

Mostra a diferença entre o ONT (Orçamento no Término) ou custo de linha de base e a ENT (Estimativa no Término) para uma atividade.

Este indicador responde à pergunta:
“Qual o custo previsto para concluir o trabalho restante?”
O resultado das análises do Gerenciamento do Valor Agregado pode indicar possíveis alertas no andamento do projeto, sendo necessário novas estimativas baseadas nos índices de desempenho atual, além de possíveis ações corretivas.

Para facilitar a utilização do Valor Agregado, o Radar de Projetos criou uma planilha que o auxilia no cálculo do Valor Agregado. Para aqueles que ainda não estão familiarizados com o GVA, explicarei no próximo post , como a planilha calculadora para Gerenciamento do Valor funciona.

Deixe suas dúvidas, críticas e sugestões nos comentários ou envie um e-mail para [email protected]

Links para Download:
Simulados sobre Gerenciamento de Valor Agregado | Resumo das fórmulas | Calculadora do GVA

Até o próximo post sobre a calculadora do GVA.

Forte Abraço.

Baixe GRATUITAMENTE sua planilha de plano de ação para controlar suas atividades  

100% livre de spam.

Você vai gostar também:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta


*


*


2 Comentários

  • Muito legal, amei vai ser muito util, parabéns.

  • Bom dia Luciana,
    Obrigada pelo feedback!
    Fique à vontade para sugerir novos assuntos e entrar em contato caso tenha dúvidas ou queira um maior detalhamento do assunto.

    Forte abraço
    Gabriela Sabino

  • NÃO PERCA MAIS NENHUMA NOVIDADE!

    Deixe seu e-mail para receber conteúdos exclusivos e com prioridade.

    100% livre de spam.